Saúde

“Agosto Dourado” é o mês da importância da amamentação materna

Foto: Divulgação

Agosto é o mês do aleitamento materno, e, por isso, durante o “Agosto Dourado”, diversas unidades da rede municipal de saúde vão intensificar as ações de conscientização, incentivo e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno.

Ao longo do mês, haverá distribuição de material educativo, exposições, exibições de filmes sobre amamentação, grupos de aleitamento materno, oficinas de shantala – técnica indiana de massagem – e origamis – técnica japonesa de dobradura de papel – , orientação sobre puericultura e saúde da mulher, com equipes de saúde bucal, grupos de odonto-bebê e palestras a respeito do tema.

A UBS Jardim Robru I, em Guaianases, na Zona Leste, terá Chá com Prosa e Atividade FísicaA Hora do Mamaço e sorteio de serviços de beleza – escova, sobrancelha e maquiagem – entre as participantes.

Em São Mateus, também na Zona Leste, palestras sobre temas ligados à amamentação e dança circular materna marcarão o evento ‘Junt@s pela Amamentação’, que também terá a premiação da gincana pela amamentação, realizada de junho a agosto.

 

Bancos de Leite Humano
Três unidades municipais contam com serviço de Banco de Leite Humano na cidade.  São o Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto (Ermelino Matarazzo) e o Hospital Municipal Dr. Fernando Mauro Pires da Rocha (Campo Limpo), que fazem parte da Autarquia Hospitalar Municipal (AHM), e o Hospital Municipal e Maternidade Escola de Vila Nova Cachoeirinha. A campanha de incentivo à doação de leite humano é contínua, pois sempre são necessárias doadoras.

As doadoras são aquelas que amamentam seus bebês e doam o excedente de sua produção láctea. Elas realizam a coleta do leite excedente na própria casa, armazenando em frascos de vidro esterilizados, fornecidos pelo Banco de Leite Humano.

O procedimento de doação é muito simples: a mãe interessada em doar recebe uma rotina de procedimentos para a coleta adequada do leite via e-mail e a maternidade entra em contato por telefone, para esclarecer todas as dúvidas. É colhida sorologia antes do início da doação.

O serviço de Banco de Leite Humano do Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto (Ermelino Matarazzo) recebe, em média, 45 litros de coleta externa/mês, contra uma necessidade real de 150 a 200 litros/mês, que supriria a necessidade dos bebês da unidade neonatal. Atualmente, há 17 doadoras cadastradas.

O serviço de Banco de Leite Humano do Hospital Municipal Dr. Fernando Mauro Pires da Rocha (Campo Limpo) recebe, em média, 28 litros de coleta externa/mês. A necessidade real é de 150 a 200 litros/mês. Atualmente, há 15 doadoras cadastradas.

O do Hospital Municipal e Maternidade de Vila Nova Cachoeirinha recebe, em média, 40 litros de coleta externa/mês; contra uma demanda de 100 a 150 litros/mês. Atualmente, há 50 doadoras cadastradas.

Ambulatório de Umbigo e Amamentação
É um serviço da Maternidade Cachoeirinha. O atendimento é diário, das 7h às 10h, feito por médicos, residentes e profissionais de enfermagem. Primeiro, as mães com os bebês se reúnem em uma sala para as orientações sobre amamentação e, depois, são encaminhados à consulta. O retorno é agendado de dois a quatro dias após a alta, para reavaliação e incentivo à amamentação.

Há um plantão tira-dúvidas sobre amamentação diariamente, das 7h às 19h. A paciente com problemas relacionados à amamentação deve procurar o pronto-socorro para ser posteriormente encaminhada ao Banco de Leite Humano.

As mães são orientadas a manter a amamentação exclusiva e em livre demanda até os seis meses e continuar o aleitamento até dois anos ou mais.

Demais orientações:

  • Benefícios do leite materno;
  • Avaliação da pega e posição no seio materno;
  • Fisiologia da lactação;
  • Esclarecimentos de tabus;
  • Planejamento Familiar – Anticoncepção;
  • Extração, estocagem e descongelamento do leite materno;
  • Aleitamento e trabalho da mulher;

São agendados retornos para casos nos quais forem detectados problemas com amamentação que precisarem de maior acompanhamento. Nos últimos quatro meses, o ambulatório realizou 806 atendimentos.

UBS Jardim Guarujá
A unidade possui um grupo sobre aleitamento materno. Participam de 15 a 20 mães. Os encontros acontecem quinzenalmente, às terças-feiras. Os temas abordados são:

  • Sensibilização das gestantes quanto ao uso consciente da licença maternidade;
  • Ordenha e armazenamento do leite materno;
  • Benefícios do leite materno;
  • Treinamento para cuidadores;
  • Preparo e administração do leite materno congelado.

A UBS Jardim Guarujá possui o cantinho da amamentação. O espaço foi inaugurado em 2 de setembro de 2016, pensado na privacidade e bem-estar da mãe e do bebê. Exclusivo e único no SUS em São Paulo, o cantinho da amamentação foi criado com um ambiente calmo e decorado de forma lúdica.

Click para comentar

Escreva uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quanto é 3 + 15 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para prosseguir, você precisa resolver a simples questão matemática acima (assim sabemos que você é um ser humano) :-)

Mais Lidos

Topo