Avisos

Fabricante faz recall de 1,3 milhão de absorventes

A fabricante Kimberly-Clark anunciou ontem um recall de absorventes internos com aplicador das linhas Intimus e Intimus Evolution. De acordo com a empresa, o aplicador apresenta, em alguns casos, as pétalas da sua extremidade abertas. Isso pode causar desconforto ou dor durante a aplicação do absorvente interno com o uso do dispositivo defeituoso.

O problema ocorre igualmente nos tamanhos mini, médio e super, segundo a Kimberly-Clark. A fabricante disse que há cerca de 170 mil caixas de absorvente interno no comércio ou de posse das consumidoras finais em todo o Brasil. Cada caixa conta com oito unidades, o que totaliza mais de 1,3 milhão de absorventes. Os produtos com problema foram fabricados entre janeiro de 2011 e março de 2013.

A Kimberly-Clark orienta as consumidoras que tiverem adquirido os absorventes internos dessas linhas a verificar se a extremidade do aplicador está com as pétalas abertas. A recomendação é suspender a utilização e ligar para o telefone 0800-7095599, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, ou entrar em contato por meio do site da empresa.

De acordo com a fabricante, as consumidoras serão reembolsadas.

A empresa informou que começou ontem a recolher os produtos e a retirá-los dos pontos de venda e que vai divulgar o recall em sites, jornais, TV e rádio.

LESÕES

O médico ginecologista Malcom Montgomery afirma que os problemas com absorventes internos são raros. Ele alerta as mulheres que sentiram dor ao colocar o absorvente para que procurem o ginecologista. “Só ele poderá avaliar se houve uma lesão mais grave ou se foi apenas um arranhão”, afirmou o médico.

Segundo Montgomery, uma pomada cicatrizante pode ser indicada para diminuir a dor da paciente. O ginecologista diz ainda que, como a vagina é um órgão interno, as mulheres ficam muito preocupadas em não poder ver a parte lesionada e, por isso, devem procurar seu médico de confiança.

PROCON

De acordo com o Procon-SP, as consumidoras que tiveram algum problema provocado pelo defeito no aplicador poderão solicitar, por meio do Poder Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais eventualmente sofridos. Caso a consumidora encontre dificuldade em efetuar a devolução, poderá procurar o Procon-SP.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quanto é 14 + 15 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para prosseguir, você precisa resolver a simples questão matemática acima (assim sabemos que você é um ser humano) :-)

Mais Lidos

To Top