Comunidade

Genéricos custam em média 56% menos que remédios de marca em SP

A diferença média de preços entre remédios de referência e genéricos é de 56,51% em São Paulo (SP), de acordo com uma pesquisa da fundação Procon divulgada nesta terça-feira (11).
A pesquisa envolveu 15 drogarias, distribuídas em cinco regiões. Foram pesquisados 58 medicamentos, sendo 29 de referência e 29 genéricos.
Comparando somente os medicamentos genéricos entre si, foi possível detectar diferença de até 881,88%. O medicamento Nimesulida, 100 mg, 12 comprimidos, custava R$ 1,60 em um estabelecimento e, em outro, R$15,71. Diferença de R$ 14,11 em valor absoluto.
Quanto aos de referência, a maior diferença entrada foi de 259,99%. O Amoxil (Amoxicilina), Glaxosmithkline, 500 mg, 21 cápsulas, foi encontrado em um estabelecimento da capital paulista pelo preço de R$ 14,67 e em outro, por R$ 52,81. Diferença de R$ 38,14 em valor absoluto.
O Procon ressaltou, no entanto, que as diferenças de preços entre os estabelecimentos podem variar de acordo com alguns fatores, como condições locais de mercado, rentabilidade da loja e condições comerciais de compra.
Em algumas drogarias de rede, o Procon também percebeu que há políticas comerciais diferentes para cada canal de venda (loja física, telefone e site – loja virtual). Ainda, que há redes que são regidas pelo sistema de franquia, mas sem uma política única de preços entre os franqueados.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quanto é 10 + 9 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para prosseguir, você precisa resolver a simples questão matemática acima (assim sabemos que você é um ser humano) :-)

Mais Lidos

To Top