Saúde

Dia Mundial de Doação de Leite Humano reforça a importância do gesto nesta sexta-feira

Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

Mais de 2.700 bebês são beneficiados pela doação do leite das maternidades municipais; Atualmente, 55% dos bebês prematuros recebem leite humano

Com o slogan, “Um pequeno gesto pode alimentar um grande sonho. Doe leite materno”, a campanha marca o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, celebrado nesta sexta-feira (19), e quer atrair mais doadoras. A campanha tem como meta de ampliar em 5%, em 2023, a oferta de leite materno a bebês prematuros ou de baixo peso internados em UTIs e que não podem ser amamentados pelas próprias mães.

Com esse percentual, será possível atender, pelo menos, 60% da demanda por leite humano, o equivalente a 245,7 mil litros. Atualmente, 55% dos bebês prematuros ou de baixo peso recebem leite humano. Em 2022, foram coletados 234 mil litros de leites, que alimentaram 222 mil recém-nascidos. No total, 197 mil mulheres fizeram doações no período.

Segundo o ministério, o leite humano reduz em até 13% a mortalidade de crianças menores de 5 anos por causas evitáveis. O Brasil é o país com a maior rede de bancos de leite humano do mundo, com 227 unidades e 240 postos de coleta distribuídos por todos os estados, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de coletar, processar e distribuir leite, os bancos e postos oferecem assistência a mulheres na prática do aleitamento materno.

Como doar leite materno

O leite doado atende bebês com os mais diversos perfis, estão internados em Unidade Neonatal em sua maioria, prematuros ou com alguma patologia (respiratória, cirúrgica, neurológica, infecciosa). Cerca de 95% dos que se beneficiam do leite doado são recém-nascidos com baixo peso ou prematuros, internados em UTIs neonatais em todo o país.

O leite colhido passa por um processo rigoroso que envolve análise, pasteurização e controle de qualidade antes de ser fornecido aos bebês internados nas unidades neonatais.

Para doar é preciso ter produção de leite excedente; não ter recebido transfusão de sangue no último ano; não possuir doenças infecciosas como HIV, hepatites, sífilis, doença de Chagas; não fumar; não ingerir álcool, drogas ilícitas e medicamentos não compatíveis com amamentação e doação.

Para receber leite, o bebê precisa estar internado em uma Unidade Neonatal e ter prescrição médica de leite humano e podem receber leite materno do primeiro dia de vida até quanto for necessário, a critério médico, pois cada bebê possui sua necessidade clínica.

“É muito gratificante quando o pessoal vem retirar os potes toda semana, me sinto realizada em poder ajudar e quero continuar doando até quando for possível”, conclui Maniely.

É possível encontrar um banco de leite humano mais próximo de sua localidade pelo telefone 136.

Bancos de leite humano do município de São Paulo

Hospital Municipal Maternidade-Escola Vila Nova Cachoeirinha
Telefone: (11) 3986-1011

Hospital Municipal Fernando Mauro Pires da Rocha (Campo Limpo)
Telefone: (11) 3394-7678

Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto (Ermelino Matarazzo)
Telefone: (11) 3394-8046/8153

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quanto é 9 + 5 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para prosseguir, você precisa resolver a simples questão matemática acima (assim sabemos que você é um ser humano) :-)

Mais Lidos

To Top