Economia

Motorista de aplicativo pode cobrar pelo ar-condicionado?

As ondas de calor extremo em todo o Brasil levaram a um fenômeno curioso no transporte de aplicativos, com motoristas cobrando a mais pelo uso do ar-condicionado.

Os valores variam; alguns relatos nas redes sociais indicam que motoristas pedem de R$ 4 a R$ 10 pelo uso do ar-condicionado em corridas de qualquer duração, enquanto outros preferem cobrar a partir de R$ 0,50 por quilômetro rodado, com taxa mínima.

Enquanto isso, se acumulam nas redes reclamações sobre a taxa extra, que normalmente é informada em um aviso dentro dos próprios carros.

Em contato com a redação, a 99 indicou que o uso ou não do ar-condicionado deve ser combinado entre motorista e passageiro durante a viagem.

A inDrive tem posicionamento semelhante e sugere o diálogo. A empresa afirmou que a missão dos motoristas é levar os passageiros de forma segura e confortável, o que inclui questões práticas durante a corrida, e lembrou que valores também são definidos entre eles.

A Uber disse “serem inverídicas mensagens que afirmam ser orientação da empresa a proibição do uso de ar-condicionado em viagens, em qualquer modalidade”. Segundo a empresa, o item é requisito para o cadastro de automóveis no serviço em todas as categorias, mas “não existe obrigatoriedade nem proibição” de seu uso durante as viagens.

A empresa reforçou que cobranças adicionais, realizadas fora da plataforma, não devem ser aceitas pelos usuários e representam violação das regras do app, que podem levar à desativação da conta do motorista.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quanto é 15 + 3 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para prosseguir, você precisa resolver a simples questão matemática acima (assim sabemos que você é um ser humano) :-)

Mais Lidos

To Top