Esportes

Juventus, Campeão Paulista de Futebol de 1934 – Uma Injustiça Reparada

Equipe do Fiorentino.

Ontem, tivemos a notícia de que a Federação Paulista de Futebol-FPF reconheceu o C.A. Juventus como campeão paulista de futebol do ano de 1934, em conjunto com o Palestra Itália, hoje Palmeiras.

Esse reconhecimento é consequência de um dossiê muito bem elaborado pelo membro do Conselho Deliberativo e historiador do Juventus, Angelo Eduardo Agarelli, que, em 27/08/2018, através da Presidência do Clube, ingressou na FPF com um pedido de reconhecimento da conquista do Campeonato Paulista de Futebol de 1934, quando a equipe da Mooca participou com o nome C.A. Fiorentino, pelas justificativas resumidamente abaixo expostas.

Em 1930 o Juventus começou a disputar a divisão principal do campeonato paulista, à época promovido pela APEA – Associação Paulista de Esportes Atléticos, porém, em 1932 essa entidade decidiu implantar o profissionalismo no futebol paulista. Ocorre que a família Crespi, que sustentava o Clube mooquense, declarou-se impossibilitada de manter uma equipe profissional diante da situação financeira de sua empresa – o Cotonifício Crespi – decorrente dos graves prejuízos causados pela revolução de 1924. Diante disso, o Juventus solicitou à APEA que lhe fosse concedido um afastamento de dois anos da disputa do campeonato.

Para que a equipe não ficasse sem atividade, a direção do Clube resolveu disputar o campeonato que passou a ser organizado pela recém criada FPF, filiada à CBD (hoje CBF), que abrigou os clubes que optaram por se manter distantes do profissionalismo porém, como não poderia continuar usando o nome Juventus para não perder a filiação a APEA, decidiu-se que adotaria o nome C.A Fiorentino mas utilizando-se dos mesmos jogadores, a mesma estrutura e o mesmo estádio da rua Javari.

Assim, no campeonato de 1934, o Fiorentino de forma invicta conquistou a etapa da Capital e, posteriormente, o confronto com as equipes do interior do Estado, sagrando-se campeão paulista de futebol, título este que, todavia, nunca foi reconhecido oficialmente pela FPF. O mesmo ocorreu no Rio de Janeiro, porém a Federação local recentemente reconheceu o título das equipes que conquistaram campeonato amador.

Neste importante momento da história juventina, queremos homenagear todos os atletas que participaram da citada conquista, representados pelos que participaram da partida final quando o Fiorentino/Juventus atuou com a seguinte formação :Tito, Segalla e Bellacosa; João, Arthur e Gongora; Sabrati, Euclydes, Moacyr e Euvaldo.

Nessa mesma ocasião. A Federação Paulista de Futebol reparou injustiças contra vários outros clubes inclusive no que se refere ao título de campeão da 1ª divisão da APEA em 1929 pelo Cotonifício Crespi/Juventus e de campeão estadual de futebol feminino da FPF em 1987.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quanto é 11 + 12 ?
Please leave these two fields as-is:
IMPORTANTE! Para prosseguir, você precisa resolver a simples questão matemática acima (assim sabemos que você é um ser humano) :-)

Mais Lidos

Diretor Responsável:
ARNALDO NOLASCO

Endereço:
Avenida Alcântara Machado, 833
Sala 506 | Mooca
CEP: 03101-001 | São Paulo - SP | Brasil
Tel/Fax/Whatsapp: (11) 2638-3150

Copyright © 2021 Gazeta da Mooca. Um jornal a serviço da comunidade.

To Top